26 de jun de 2016

nem tudo é rosa

Isso e escrito de forma pálida
Escrito escritorio romeu labuta
Agradece a d eus mia conduta
Juros com furos deviam cobrar-se
De uma forma justa e válida
Quem dirá que me diga
Como que o sem papel
Vai entender o tal roteiro
Translucida rotina, desatina
O si só se basta quando bastou
Mas o bastão que segue trilha
Nao sabe mais
Escapar dos espinhos