17 de mar de 2014

Eu tenho uma estrela amarela

Eu tenho uma estrela amarela
dourada vive a brilhar
sonora e quente como o inferno
escondida do mundo moderno
mas com a entropia a irradiar
exterminadora e benfeitora
cura-me do tédio com mesma chama
que se faz pra criar carvão
não me dá nenhuma fama
nenhum prêmio ou ganha-pão
se esconde no fundo dos olhos
nobre sublime fogo perpétuo
pra não transmitir nenhum tipo de poder
aos cabisbaixos e decadentes símbolos
espíritos que não tardam morrer
ferverão na mais ardente fornalha
das milhões de estrelas iguais a minha
que unidas mostrarão ao mundo
o tamanho da fogueira que são capazes de fazer.

Nenhum comentário: