24 de mai de 2013

O desabafo de um gráfico

Numa espiral tubulosa
às margens de um rio de pedra
com movimentos senoidais
automáticos 
Sentado,
mas com a mente de pé
sobrevoando oceanos de pura clareza
e noites frias como o escuro

Entre em seu próprio reino
Ocupe seu trono cigano
Os convidados já foram chamados
O Encontro das Retas Paralelas
não vai tardar!

Um comentário:

Mateus disse...

Conte-me mais sobre seus métodos gráficos