29 de jun de 2013

Claro como o ar

caminhos escuros
cheios de farpa
escoo sozinho solto no mar
azul escuro profundo
e o copo na minha mão
é branco translúcido
e gelado.

Nenhum comentário: