25 de abr de 2014

sob néctar de morfeu

sim eu vim aqui para escrever
riscar esse papel com essas letras
digitalmente não preciso nem olhar
meus dedos levianamente apenas
dão suaves batidas
numa tábua preta
homo sapiens operando máquinas
Vendo luzes a todos instantes
diferentes de estrelas que fumaceiam
o pequeno planeta que deu certo
abriga grandes macacos em transição
usarão a mente sem medo
e seus nobres instintos pagãos.
Já subiram demais na evolução,
pra solaparem-se de qualquer jeito.
ascenderão ainda mais
atropelarão esse tumulto inculto
viverão como os rios que são.

Nenhum comentário: