7 de ago de 2012

E assim galgamos as pontes
Subimos os montes
Partimos até o norte
Procurarmos a sorte

Encontramos uma passagem
Enrolada em mais pura magia
Escolhemos a viagem
Nada mais havia

Corremos pelas ruas desertas
Com uma arma na mão
Portas não foram abertas
Mas sem nenhuma razão

A Lua se mostrou
Com suas criaturas, dragões
Até a passagem se fechou
E nunca mais retornou.
 



Nenhum comentário: