26 de mai de 2014

a cada gole me despeço
de mim que me valia tanto
e desavisado do que sinto
tu, algures vacilante
permeia minha vida, relutante.
mordiscando o aço que m'esconde.

Nenhum comentário: